Italiana Enel inaugura central solar inovadora na Sicília

2010-08-01 | 10:58

O grupo italiano Enel inaugurou hoje na Sicília uma central solar termodinâmica com uma tecnologia inovadora, baptizada “Arquimedes”.

Esta central solar, construída em Priolo Gargallo, é constituída por cerca de 30 mil metros quadrados de espelhos parabólicos que concentram a luz do Sol em 5400 metros de tubos, através dos quais circula um fluído transmissor de calor que permite atingir temperaturas mais elevadas e armazenar o calor por mais tempo.

A energia térmica obtida permite produzir vapor que alimenta as turbinas da central de ciclo combinado gás/vapor do grupo, à qual está ligada a central solar.

De acordo com a Enel, esta central solar é a primeira do mundo a utilizar sais fundidos – uma mistura de nitrato de sódio e de potássio – como fluído e a ser integrada com uma central de ciclo combinado. Esses sais, que têm a “propriedade de acumular o calor durante mais tempo”, permitem utilizar a energia térmica do Sol “para gerar electricidade mesmo de noite ou com o céu encoberto”, explica a Enel. “O limite clássico desta fonte de energia renovável é, assim, ultrapassado”, acrescenta.

A central solar tem uma potência de 5 megawatts e permitirá à Enel evitar a emissão de 3250 toneladas de dióxido de carbono (CO2) por ano, reduzindo o consumo de gás necessário para alimentar as turbinas da central de ciclo combinado, cuja potência é de 752 megawatts. Além disso, a central solar representará, segundo a Enel, poupanças anuais de 2100 toneladas de petróleo equivalente.

Fonte: www.energiasrenovaveis.com

Biomassa: Governo prepara actualização da tarifa

2010-08-01 | 10:30

Era uma das bandeiras da Associação de Produtores de Energia da Biomassa (APEB) e teve resposta do Governo esta quarta-feira: está a ser preparada uma actualização da tarifa, tendo em conta a inflacção no ano do concurso e no ano em que a central começa a laborar.

«Queremos actualização de forma muito sustentada e moderada, actualizando as remunerações tendo em conta o valor da inflação», sublinhou o secretário de Estado da Energia e Inovação, Carlos Zorrinho, na conferência intitulada “Biomassa: Financiar uma fonte limpa de produção energética”, organizada pelo Diário Económico.

A actualização da tarifa, segundo a APEB, vem corrigir a competição desleal das novas centrais relativamente às mais antigas, um dos “calcanhares de Aquiles” que pode comprometer a viabilidade das 15 novas centrais já adjudicadas. «Temos a tarifa mais baixa dos países da União Europeia. Há muitas centrais construídas na fronteira com Espanha, o que irá significar concorrência desleal. Há também uma desigualdade interna no tarifário, relativamente às centrais mais antigas e às novas. Achamos que a tarifa, em geral, deve estar, pelo menos, nos valores praticados nos centrais da EDP», adiantou Luís Marques Mendes ao Água&Ambiente, numa entrevista publicada em Junho.

Na conferência, Carlos Zorrinho lembrou ainda que a meta de Portugal para a biomassa é de 250 MW até 2020 e que os projectos já aprovados irão atingir ou mesmo ultrapassar este objectivo. «Para os concretizar é necessário parcerias entre politicas públicas e os promotores da biomassa, isso é determinante para o sucesso que queremos atingir», rematou.

Fonte: www.energiasrenovaveis.com

Primeiro carro eléctrico em série produzido este mês

2010-08-01 | 10:00

O Little Four, o primeiro carro eléctrico produzido em série em Portugal, vai começa r a ser fabricado já neste mês de Julho, revelou Fabien Macaire, gerente da SMS (Soluções de Mobilidade Sustentável).

Os primeiros dez veículos fabricados na empresa de Fafe serão exportados para França, no âmbito de “uma encomenda de 20 carros, a fornecer até final do ano”, acrescenta aquele responsável.

As duas dezenas de viaturas representam “metade das vendas previstas para este ano”. Em 2011 a empresa prevê aumentar “a produção para 140 carros”. Embora o motor seja importado de França, o Little Four incorpora “65% de componentes de fabrico nacional”, diz Carlos Ramos, também gerente da SMS.

“Homologado como quadriciclo pesado”, este carro eléctrico tem uma autonomia de cem quilómetros. A carga total da bateria demora cerca de quatro horas.

Fonte: www.energiasrenovaveis.com